Ministério Impacto Jovem – Missão Castelo

Contato!!! Ouça!!! Veja!!! Prove!!! Sinta!!! Isso é Impacto!!!

Sermão do Monte – Mateus 5,6 e 7

Boa noite povo abençoado de Jesus,

Como eu tinha dito nós iremos fazer algumas análises dos textos que temos estudado no nosso plano de leitura bíblica, se você está seguindo fielmente o que tínhamos combinado hoje foi o dia de Mateus 7, logo, hoje foi o dia em que terminamos o sermão do monte, uma das passagens mais estudadas de todos os tempos, uma compilação da moral divina e do ideal  ao qual o ser humano deve buscar com todas as suas forças, um dos mais formidáveis ensinamentos de Cristo.

Eu tenho um lido um livro que se chama:
“O Jesus que eu nunca conheci” do Philip Yancey, segue link do livro abaixo:

http://www.editoravida.com.br/loja/product_info.php?products_id=45

Ele faz uma análise formidável do sermão do monte em seu livro, e eu fiz uma compilação das partes que achei mais interessantes sobre esta análise, segue abaixo os trechos deste livro:

Jesus pregou o famoso sermão numa ocasião em que sua

popularidade estava no auge. Multidões o seguiam por onde quer que

fosse, obcecadas com uma pergunta: O Messias chegou finalmente? Nesta

ocasião fora do comum, Jesus deixou de lado as parábolas e garantiu ao

auditório um sopro cheio de “filosofia de vida”, assim como um candidato

revelando uma nova plataforma política. E que plataforma. Pg 97-98

A sociedade moderna vive por regras de sobrevivência dos mais

capacitados. “Aquele que morre com mais brinquedos é o vencedor”, diz a

frase de um pára-choque. Da mesma forma a nação com as melhores armas

e com o maior PIB. O proprietário dos Chicago Bulls apresentou um

resumo compacto das regras que governam o mundo visível na ocasião da

aposentadoria (temporária) de Michael Jordan. “Ele está vivendo o sonho

americano”, disse Jerry Reinsdorf. “O sonho americano é atingir um

momento na vida em que não é preciso fazer nada que você não queira e

em que pode fazer tudo o que quer.”

Esse pode ser o sonho americano, mas sem dúvida não é o sonho de

Jesus conforme revelado nas bem-aventuranças. As bem-aventuranças

expressam com bastante clareza que Deus avalia este mundo por um

conjunto de lentes. Deus parece preferir os pobres e os que choram, à

Loteria Federal e aos supermodelos que se divertem na praia. É estranho,

Deus pode preferir a América Latina do Centro e do Sul à praia de Malibu,

e Ruanda a Monte Carlo. Na verdade, poder-se-ia colocar um subtítulo no

sermão do monte, não a “sobrevivência dos mais aptos”, mas o “triunfo das

vítimas”.

Diversas cenas nos evangelhos apresentam um bom quadro do tipo

de pessoas que impressionou Jesus. Uma viúva que colocou seus últimos

dois centavos como oferta. Um desonesto cobrador de impostos tão

arrasado pela ansiedade que subiu em uma árvore para ter uma visão

melhor de Jesus. Uma criança sem nome, sem descrição. Uma mulher com

uma fileira de casamentos infelizes. Um mendigo cego. Uma adúltera. Um

homem com lepra. A força, a boa aparência, as boas relações e um instinto

competitivo podem trazer o sucesso para uma pessoa em uma sociedade

como a nossa, mas são exatamente aquelas qualidades que bloqueiam a

entrada no reino do céu. A dependência, a tristeza, o arrependimento, um

anseio de mudar — esses são os portões para o reino de Deus. Pg 106-107

As bem-aventuranças representam apenas o primeiro passo para a

compreensão do sermão do monte. Muito tempo depois de reconhecer as

verdades duradouras das bem-aventuranças, eu ainda meditava sobre a

severidade intransigente do restante do sermão de Jesus. Sua qualidade

absoluta me deixava sem fôlego. “Sede vós, pois, perfeitos, como perfeito

é o vosso Pai que está nos céus”, disse Jesus, colocando sua declaração

casualmente entre ordens de amar os inimigos e desfazer-se do dinheiro.

Ser perfeito como Deus?  O que ele queria dizer? pg 121

Como poderia não ter percebido isso? Jesus não proclamou o sermão

do monte para que nós, como Tolstoi, vincássemos a testa em desespero

por não conseguirmos alcançar a perfeição. Ele o deu para nos transmitir o

Ideal de Deus para o qual não devemos nunca parar de avançar, mas

também para nos mostrar que nenhum de nós jamais atingirá esse Ideal. O

sermão do monte nos força a reconhecer a grande distância entre Deus e

nós, e qualquer tentativa de reduzir essa distância de alguma forma

moderando suas exigências nos faz errar o alvo completamente. Pg 137

Ideais absolutos e graça absoluta: depois de aprender a mensagem dual

dos romancistas russos (Tolstoi e Dostoievski), voltei para Jesus e descobri

que ela, essa mensagem, espalha os ensinamentos dele por todo o evangelho

e especialmente no sermão do monte. Em sua resposta ao jovem e rico

advogado, na parábola do bom samaritano, em seus comentários acerca do

divórcio, do dinheiro ou de qualquer outro assunto moral, Jesus nunca

rebaixou o ideal de Deus. “Sede vós, pois, perfeitos, como perfeito é o

vosso Pai que esta nos céus”, ele disse. “Amarás o Senhor teu Deus de todo

o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.” Nem

Tolstoi, nem Francisco de Assis, nem a madre Teresa, nem ninguém

cumpriu completamente esses mandamentos.

Mas esse mesmo Jesus ofereceu ternamente a graça absoluta. Jesus

perdoou uma adúltera, um ladrão na cruz, um discípulo que negou que o

conhecia. Ele preparou esse discípulo traidor, Pedro, para fundar a sua

igreja e, para dar o próximo passo, voltou-se para um homem chamado

Saulo, que se destacou perseguindo cristãos. A graça é absoluta, inflexível,

abrangente. Ela se estende até mesmo às pessoas que pregaram Jesus na

cruz: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem” foram algumas das

últimas palavras de Jesus na terra. pg 136

“Santo é aquele que exagera o que o mundo negligencia.” G. K. Chesterton

Arthur Pena

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 31 de agosto de 2012 por em Leitura Bíblica, Palavra da semana.

Calendário

agosto 2012
D S T Q Q S S
« jul   set »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Impact Stats

  • 24,820 acessos
%d blogueiros gostam disto: